NW3870 – Capacete Modelo M1 de Pessoal Médico da FEB – Força Expedicionária Brasileira da 2ª Guerra Mundial

Fora de estoque

Descrição

O capacete M1 americano foi desenvolvido em substituição ao M-1917 que havia sido utilizado desde o período da I Guerra Mundial. Seu formado usou a coroa do M-1917, com a remoção das abas, adicionando a proteção para o pescoço, orelhas e testa. A forma resultante usada como modelo para a produção do corpo do capacete usava aço manganês handfield. O liner e a suspensão foi desenvolvido a partir de um capacete de futebol americano modificado. O Capacete M-1 foi aprovado para produção em junho de 1941. Os primeiros modelos tinham presilhas fixas para a passagem da jugular, mas como estas se rompiam com freqüência, estas presilhas passaram a ser móveis. O aro original da borda do casco do capacete era feita em aço, mas a pintura acabava se perdendo e o reflexo da luz na superfície acabava por revelar facilmente o capacete a distancia. Por este motivo alterou-se o tipo de material para o aço manganês handfield. Esta mudança ocorreu em outubro de 1944. O capacete suportava o impacto de um projétil no calibre .45 a uma velocidade de 800 pés por segundo. O liner de fibra era fabricado em uma peça a prova de água. A Força Expedicionária Brasileira recebeu o capacete M1 para uso durante a 2ª Guerra Mundial.

Estado de Conservação: 85%. Capacete de aço modelo M1 americano utilizado pela FEB na 2ª Guerra Mundial, com presilhas móveis, aro de inox com solda frontal, indicando que o mesmo foi produzido antes de outubro de 1944. Liner de fabricação Westinghouse com carneira completa. Possui 2 painéis com a Cruz Vermelha, indicando uso pelo Corpo Médico (padioleiro, enfermagem e médicos). Devidamente autentico por 2 dos historiadores mais respeitados do assunto no Brasil. Capacetes médicos são raríssimos, tanto no Brasil, quando no exterior.