NW2895 – Clasp de Vôo em Bronze de Bombardeiro e Bombardeiro de Mergulho – “G. H. Osang”

“Frontflugspange für Kampfflieger in Bronze”

Fora de estoque

Descrição

No início de 1941 a Guerra Aérea havia se desenvolvido de tal modo que o Alto Comando da Luftwaffe decidiu introduzir um tipo especial de condecoração que deveria reconhecer e prestigiar todos os tripulantes de aeronaves, independentemente da patente, em razão das missões que vinham desempenhando. Assim, surgiu o Frontflug-Spange, ou Clasp de Vôo. Dentro deste contexto, o Clasp de Vôo era uma condecoração que não refletia um ato de bravura (como acontecia com a Cruz de Ferro ou a Cruz Germanica) e nem uma qualificação técnica (como os Badges de Combate da Luftwaffe). Na realidade, os Clasps procuravam reconhecer a experiência em combate do piloto. Assim, eles eram entregues de acordo com o número de missões realizadas. Quando as primeiras versões foram instituídas, em janeiro de 1941, estas condecorações eram entregues apenas em três formatos, divididos em três classes: Bronze para 20 missões operacionais realizadas, Prata para 60 missões operacionais realizadas e Ouro para 110 missões operacionais realizadas. O pessoal elegível para receber esta condecoração abrangia as tripulações de caças diurnos monopostos, bombardeiros, bombardeiros de mergulho, reconhecimento e resgate ar-mar. Entre estes incluíam-se pilotos, observadores, bombardeadores, operadores de rádio, artilheiros, mecânicos de bordo e correspondentes de guerra (Kriegsberichter) da Luftwaffe. Além de oficiais administrativos, membros do Corpo de Engenharia e Navegadores. Para os fins de contagem, “missão operacional” era aquela em que o avião penetrasse no mínimo 30km atrás das linhas inimigas ou aquela em que tivesse ocorrido combate contra forças adversárias. Em missões sobre o mar, o vôo deveria exceder 100km da linha costeira sob ocupação alemã. Em caso de vôo sobre ilhas ou território adversário, a distancia exigida era reduzida para 30km. Quanto à duração, os vôos com mais de quatro horas eram contabilizados em dobro (em caso de ter sobrevoado território hostil, ao menos metade do tempo). Vôos de mais de oito horas eram contados em triplo. Os Clasps tinham a forma de uma coroa de folhas de louro, tendo de cada lado uma “asa” feita com folhas de carvalho, e cujo comprimento total era de cerca de 75-80mm. No centro da coroa ficava o símbolo que indicava qual a especialidade do tripulante condecorado, sendo que na parte inferior central havia uma pequena suástica. Ao final da guerra, já existiam oito tipos distintos de Clasps, divididos de acordo com as especialidades. Neste caso, o Clasp de Vôo de Bombardeiro e Bombardeiro de Mergulho foi instituído em 30 de janeiro de 1941 (Fonte: www.luftwaffe39-45.historia.nom.br).

Estado de conservação 80%. Fabricado em tombak em duas peças. A face frontal do clasp retem mais boa parte do acabamento bronze, mas sob uma pesada pátina escura e cerca de 45% do acabamento da peça central prata, com algum desgaste superficial por atrito em uso. Com certeza uma peça muit combativa que viu muita coisa de perto. Marcado no reverso com o nome fabricante “G. H. Osang” de Dresden. Os Clasps de Vôo são relativamente escassos e uma coleção a parte. O clasp foi comprado da família de um veterano do 737° Batalhão de Tanques Americano que o trouxe da Europa após a Guerra.

Dimensões (24,04×76,60)mm. Peso 19,0gr