NW1338 – Quepe de Soldado/NCO de Engenharia do Exército

“Schirmmütze für Pioniere Mannschaften und Unteroffizier”

Fora de estoque

Descrição

Quepes eram um item padrão para todo o pessoal militar durante o período do III Reich (1933-1945), e regulamentos ditavam a forma e desenho dos mesmos, baseado nas patentes. Originalmente, as insígnias utilizadas nos quepes consistiam das do Reichswehr da República de Weimar (Força de Defesa Nacional entre 1919-1933), padrão de folhas de carvalho e cockade e uma jugular de couro preta para todas as patentes. Em Fevereiro de 1927, novas jugulares foram criadas para as patentes de oficiais, cordas prateadas (patentes de Leutnant a Oberst) e cordas douradas (patentes de Generalmajor a Generalfeldmarschall). Em 4 de Março de 1933 o cockade oval do Reichswehr nas cores branco, vermelho e dourado foi substituído por um circular preto, brando e vermelho e em 17 de Fevereiro de 1934, a águia nacional padrão do III Reich foi oficialmente introduzida para o uso no quepe do Exército. Em Março de 1935, um novo e mais detalhado padrão de cockade, folhas de carvalho e um segundo padrão de águia nacional mais larga foram introduzidas para uso e posteriormente, os regulamentos de 1935 que alteraram os da era do Reichswehr, também alterou a cor da faixa lateral do quepe, de field grey (cinza de campo) para azul escuro/verde, sendo que isso persistiu até o final da guerra. Os diferentes braços de serviço do Exército eram identificados pelas waffenfarbe (cores de braço de serviço), tendo branco para infantaria, assim os quepes de Soldados e NCO utilizavam a waffenfarbe (cor de serviço) apropriado nos entornos. Oficiais e certos NCO’s seniors eram responsáveis pela compra de seus próprios quepes, através do sistema de compras de departamento das Forças Armadas.

Estado de Conservação: 80%. Quepe de EM/NCO, trata-se de um quepe oficial do Exército, ou seja, distribuído pelo mesmo. Sweatband (faixa de couro interna) presente, intacta e não ressecada, lining abóbora (forragem interna) com sweatshield (etiqueta interna do fabricante – ilegível devido ao desgaste por uso), indicando ser de distribuição do Exército. Chinstrap (jugular) e botões laterais presentes e intactos. Laca da pala em ótimo estado de conservação. Águia em metal, com três pinos de fixação, só restando 1 intacto, os outros dois se perderam, mas a águia fica corretamente posicionada no quepe e não caindo. Cocar e óculo em metal. Vivos (piping da waffenfarbe) em preto, indicando Engenharia do Exército (Pioniere). Stütze (suporte da coroa) com formato original (embora fosse passível de punição alterar o formato do quepe, com o transcorrer da guerra deixou-se de dar atenção a isso, e muitos dos militares na frente de combate davam a seus quepes essa configuração despojada, conhecida como “jaunty-looking cap”). Sinais de uso intenso e algum desgaste e pouquíssimos furos na superfície traseira, mas nada que desmereça a peça. LINDA PEÇA!!!

Os Pioniere eram uma tropa altamente qualificada e que foram utilizados como pau para toda obra, seja em atividades de construção, como na linha de frente em combates selvagens, geralmente corpo a corpo. Basta dizer que eram eles que combatiam com lança chamas. Dentre muitos, a narração dos feitos que levaram o SS-Hauptsturmführer das Waffen SS “Das Reich” Siegfried Brosow a ser um dos condecorados com a Cruz de Cavaleiro retrata bem o nível de combate que os Pioniere eram submetidos.

“Em 13 de Setembro de 1943, o SS-Hauptsturmführer Brosow foi incumbido de estabelecer posições de segurança no limite das linhas alemãs, na reserva entre os setores da SS-Panzeraufklärung-Abteilung “Das Reich” e o Grenadier Regiment 344. Esta área se situava no sudoeste do monte 188, uma pequena área arborizada ao norte de Kraschantsche no sul da URSS. Este ponto estratégico ao longo do front tinha que ser protegido a todo custo contra as penetrações soviéticas. Nesta data a Divisão “Das Reich” encontrava-se na região de Poltawa, no Grupo de Exércitos do Sul do Front Oriental, fazendo parte do 8º Exército, do III. Corpo de Exércitos. Fogo pesado de artilharia e morteiros foi direcionado contra a posição estratégica alemã e os trabalhos de terra remanescentes a 500m do norte. Uma vez que a barragem de artilharia foi suspensa, se pode ouvir o ruído dos tanques de suport e a infantaria soviética iniciou o assalto às linhas das Divisões alemãs das posições próximas à Perekop. Enquanto a SS-Panzeraufklärungs-Abteilung “Das Reich” tinha posto fora de combate com sucesso 45 tanques T-34 e por meio disso esmagado o assalto do lado direito, a infantaria soviética dirigiu-se para a brecha nas linhas alemãs na área do III./ Grenadier Regiment 344. A infiltração no sistema de trincheiras alemãs se deu por 1.200m da frente, 2 companhias soviéticas se lançaram em um ataque contra o setor de reserva. Os soviéticos foram rapidamente combatidos pela defesa do 1.Pionierkompanie, mas tentaram novamente e novamente e finalmente encontraram uma brecha na linha de trincheiras e os alemães foram obrigados a recuar. Reorganizado o perigo imediato e ignorando sua frágil reserva de segurança, o SS-Haupsturmführer Brosow liderou um contra-ataque pelos flancos soviéticos. Com 45 homens do 1. Pionierkompanie, Brosow se infiltrou nas trincheiras ocupadas pelos soviéticos sob pesado fogo. Um combate fechado corpo a corpo, com submetralhadoras e granadas de mão, sucedeu-se na luta para retomar o solo metro por metro. Depois de avançar 700m, o fogo da artilharia soviética resultou em pesadas baixas alemãs, aumentando a resistência do inimigo, então o ataque alemão teve que ser encerrado. O contato com o seu flanco direito não pode mais ser reestabelecido. Naquela noite, Brosow e seus homens recapturaram a área remanescente durante uma varedura de assalto noturno com o uso de lança-chamas. O ataque alemão aniquilou completamente as unidades soviéticas que haviam penetrado nas brechas das linhas alemãs, incluindo 2 batalhões soviéticos que se preparavam para um ataque. Siegfried Brosow e seus bravos pioniere não somente expeliram a presença soviética entre as linhas alemãs, como também removeram as fileiras soviéticas que dividiam as posições da “Das Reich” em duas. Os soviéticos desistiram de utilizar a principal estrada que conduzia a única ponte sobre o rio Worskla.”

Informação adicional

Peso 1000 kg
Dimensões 50 × 50 × 50 cm