K176 – Jaqueta Ike de um Sargento de Infantaria do Exército Americano da 2ª Guerra e Guerra da Coréia

“Ike Jacket”

Fora de estoque

Descrição

A Jaqueta Eisenhower ou “Ike” Jacket é um tipo de blusa de uniforme militar. Introduzida pelo General do Exército dos Estados Unidos e Supremo Comandante das forças Aliadas na Europa Dwight D. Eisenhower, seu desenho inovador apareceu inicialmente em 1943, baseado na idéia da jaqueta que batalha britânica. Conhecida como Jaqueta de Campo de Algodão M-1944, o casaco era originalmente para ser usado como uniforme de combate, mas os GI’s o salvaram para uso em passeio. A jaqueta era somente utilizada pelas tropas fora do continente americano ou qdo de seu retorno aos Estados Unidos. Depois da 2. Guerra, este estilo de jaqueta se tornou um tipo conveniente de casaco para uso em operações em veículos e motocicletas, sendo que variações foram popularizadas principalmente nas agencias de polícia. A primeira Jaqueta Ike foi desenhada em Fort Lewis, Washington, por Joseph Rome, um imigrante russo, nascido em 1885. Em 1940, qdo o então Tenente Coronel Eisenhower, Chefe do Estado Maior da 3. Divisão, perguntou a Rome se ele podia fazer para ele um blusão militar conforme suas especificações, foi criada a Jaqueta Ike.

Estado de Conservação: 80%. Etiqueta em bolso interno: Stock No 55-J-570-830 Tamanho 38R 10/março/1951. Ribbon bar de 3 medalhas: Medalha da Campanha Européia-Africana do Meio Leste 1941-1945 com 3 estrelas (3 períodos de serviço), Medalha da Vitória e Medalha de Ocupação da Alemanha. Badge de Menção Merituosa para a Unidade do Soldado na manga direita, além de 5 barras horizontais amarelas, indicando 2,5 anos no ETO (Teatro de Operações Europeu) – 6 meses para cada linha. Divisas em ambos os braços indicando ser um sargento. Duas linhas verticais na ponta da manga esquerda, indicando 8 anos de serviço (“Boa Conduta”). Discos dourados com par de rifles da gola indicando ser um soldado de infantaria. A jaqueta possui patches do 5° Exército Americano no braço esquerdo (África, Sicília e Itália). Assim sendo podemos tentar remontar a História do Sargento dono desta Jaqueta: Ele serviu por 2,5 anos no ETO, provavelmente na África, Sicília e Itália, após a Guerra permaneceu como força de ocupação. Pelo fato de não ter um “The Rupture Duck” na jaqueta, ele não deixou o serviço. No braço direito temos o patch do “Korean Military Advisory Group” (KMAG), Grupo Consultivo Militar na Coréia. O KMAG foi uma unidade militar dos Estados Unidos da Guerra da Coréia. Ele ajudou o Exército da República da Coréia no treinamento e suporte logístico. Ou seja, o sargento, após a II Guerra continuou em serviço e participou da Guerra da Coréia. A jaqueta foi produzida no período da Guerra da Coréia, mas apresenta as insígnias referentes à participação na II Guerra.