NW1831 – Braçadeira Comemorativa Honorífica “Geschwader Boelcke” da Luftwaffe

R$ 930,00

“Erinnerungsbänder Geschwader Boelcke”

Apenas 1 em estoque

Descrição

A Braçadeira Comemorativa Honorífica do “Geschwader Boelcke” pertence a uma série de braçadeiras instituídas pela Luftwaffe para relembrar indivíduos que, de algum modo, deveriam ser relembrados pelos seus feitos em combate ou pela sua ligação com a história militar alemã. Essa tradição surgiu apenas dois meses após a oficialização da Luftwaffe por Adolf Hitler (em clara afronta ao Tratado de Versalhes), quando, em 18.04.1935 a braçadeira “Geschwader Boelcke” foi autorizada para todos os integrantes do “Flieger Geschwader Fassberg” (Esquadrão de Vôo Fassberg). A braçadeira deveria ser utilizada por todos os membros da unidade, na parte inferior da manga direita do uniforme tradicional e, opcionalmente, nos uniformes brancos de verão. As braçadeiras destinadas a oficiais eram fabricadas em fios metálicos bordados manualmente, enquanto aquelas usadas por alistados e graduados usavam bordados convencionais, feitos por máquinas. Veteranos da I Guerra Mundial, que haviam servido sob comando de Boelcke, poderiam adicionar uma borda prateada em suas braçadeiras. Nos anos seguintes, a unidade seria renomeada Kampfgeschwader 154 (em 01.04.1936), Kampfgeschwader 157 (em 01.04.1937) e, finalmente, Kampfgeschwader 27 (a partir de 01.05.1939), sempre mantendo o direito de utilizar a braçadeira (cujo uso era anotado tanto no Soldbuch quanto no Wehrpass de cada soldado). Oswald Boelcke foi um dos mais importantes pilotos da história da aviação de caça, garantido seu lugar na história por ter criado as regras de combate aéreo ensinadas ainda hoje e conhecidas como “Boelcke Diktat”. Nascido em Giebichstein em 19.05.1891, Boelcke iniciou sua carreira militar como cadete em março de 1911, servindo em um batalhão de telégrafos em Koblenz. Ele logo foi transferido para o recém-criado serviço aéreo militar e obteve sua licença de piloto no início de 1914. Nos primeiros anos da guerra ele rapidamente se estabeleceu como o melhor piloto de caça alemão, atingindo o posto de Hauptmann (capitão) e se tornando (ao lado de Max Immelmann) o primeiro piloto a receber a Pour Le Mérite. Quando Boelcke morreu, em 28.10.1916, em decorrência de uma colisão aérea, ele somava nada menos que 40 vitórias aéreas. Ótimo líder, teve como seu mais famoso pupilo, Manfred von Richthofen, o Barão Vermelho. Por fim, é interessante notar que essa tradição foi retomada pela Força Aérea alemã no pós-guerra e atualmente, o nome de Boelcke (e a respectiva braçadeira) são utilizados pelo Jagdbombergeschwader 31 da Bundesluftwaffe, que opera o Eurofighter Typhoon. O famoso Kampfgeschwader (KG27) era uma Unidade de Bombardeiros em Nível durante a II Guerra Mundial. Era equipado com bombardeiros Heinkel HE 111. Em 1939 participou da invasão da Polonia e em 1940 e 1941 participou ativamente da Batalha da Inglaterra. De 1941 a 1944 combateu no front oriental no Sul da Rússia, inclusive em Stalingrado e nos combates em Kursk. Em 1945 foi convertido em unidade de caça, sendo equipado com ME109 e FW190.

 

Estado de Conservação: 70%. Peça fabricada lã, com alguns furos de comida de traça, principalmente no reverso, mas não muito significativo na face frontal. Retirado de uniforme. Peça relativamente escassa, com sinais de uso intenso.

 

Dimensões (3,3×18,0 – dobrado)cm. Peso 10,5gr